A participação cidadã e o espaço público como agentes de transformação – o caso de Medellín.

No processo de revisão e formulação de propostas para se pensar os destinos de uma cidade, o ponto focal da discussão deve ser o da “construção da cidadania”. Construir cidades para o bem-estar dos cidadãos, é um processo inovador, digno, solidário, e capaz de propiciar ao indivíduo um viver mais pleno. O investimento requerido para se projetar ou qualificar a cidade respeitando seus processos, requer uma grade soma de capitais. Este recurso é particularmente agudo em cidades que crescem vertiginosamente. Desse modo, quais alternativas dispomos para que seja um processo de mudança eficaz? O que pensamos, nós arquitetos, para fazer com que as cidades sejam instrumentos de transformação? Vale citar Kant ( 1789), cujo pensamento  embasa a modernidade  como uma atitude, uma crítica permanente em relação ao presente e com o significado dele.

Fundamental é trabalhar de forma interdisciplinar, em todos as dimensões: Social, econômico, cultural, político.  Fortalecer a cidadania é  fortalecer a atitude em ações cotidianas, pressuposto básico para ações transformadoras. As pessoas divergem entre si. O cidadão não tem que ter as mesmas aptidões e convicções para o enfrentamento da cidade. O Governo em todas as escalas da federação, deve educar primeiro o cidadão para que ele possa estabelecer a crítica. É muito difícil projetar uma cidade quando não se tem um diagnóstico social preciso e sem uma participação cidadã efetiva.

Hoje a América Latina tem uma população em torno de 600 milhões de habitantes. Entretanto, os países do interior têm menos oportunidades que os países que confrontam com a costa oceânica. Nos últimos quarenta anos, houve uma rápida urbanização na América Latina, onde o aumento da densidade populacional urbana foi diretamente proporcional aos indicadores da violência urbana. Neste contexto, vale lembrar a experiência de Meddelin, frequentemente relatada pelo arquiteto urbanista Gustavo Restrepo que participou efetivamente no planejamento e ideário de valoração do espaço urbano. Em novembro de 2017, Restrepo esteve em Vitória para proferir a palestra “A Reformulação de Meddelin Inclusão Social e combate à Violência”.

O arquiteto urbanista ressaltou a importância de políticas públicas de “continuidade” e considera o tempo mínimo de 21 anos para que uma política seja implementada e seu resultado seja transformador. A “Participação Cidadã” só tem pertinência a partir da construção da “Cultura Cidadã”. Ou seja, os cidadãos devem ser gestores de seu próprio bairro ou cidade. O Estado não tem que estar coparticipando constantemente das decisões comunitárias. O mais importante é saber construir “acordos” progressivamente.

Para Restrepo, a “Planificação Integrada”  é a combinação  necessária para construção da cidadania sendo os componentes básicos do planejamento a serem trabalhados: Meio Ambiente, Habitação, Mobilidade, Espaço Público e Infraestrutura. Nessa perspectiva, é fundamental combinar os diagnósticos qualitativos e quantitativos. Exemplifica: difícil vencer o déficit de habitação quando se importa apenas com números, mas se não há qualidade na moradia e nem serviços de infraestrutura. Os números por si só não dizem muita coisa.

Em Medellin, somente após dezesseis anos da proposta de reformulação do planejamento urbano que as pessoas aprenderam a fazer gestão de seus próprios projetos. Restrepo faz um retrospectiva da transformação de Meddelin no espaço temporal, conforme segue:

  •  1947 – Uma cidade dispersa
  •  1985 – 2015 (Conurbação). Grande crise nacional e o narcotráfico se estabelece como “salvador” do problema social.
  • 1990 – As pessoas acessaram as cidades para fugirem das guerrilhas e chegaram às cidades em busca de novas possibilidades de emprego e mais qualidade de vida.
  • 1991 – A primeira transformação
  • 2003 – Do Medo à Esperança – início da mudança
  • 2004 – Planificação Integrada. Houve um grande incêndio em um bairro tipo gueto, bem segregado, e concluiu-se que a cidade não estava planejada para o risco. Associado a isto, havia uma grande precariedade do espaço público. Tinha-se uma população jovem em torno de 600 mil, onde 30% sem oportunidades. Nessa perspectiva, depara-se com a questão da causa / efeito:

Vitimização → Ingovernabilidade → Falta de controle → Narcotráfico

O princípio básico da planificação em Meddelin com fins à mudança foi  USAR O ESPAÇO PUBLICO COMO EDUCADOR POR EXCELÊNCIA. Por consequência, a transformação da Educação e da Cultura urbana se fez também através do desenho urbano e da Arquitetura. Portanto, para que o planejamento fosse eficaz, optou-se pela “não improvisação da cidade“, posto que projetos envolvem recursos materiais e financeiros. À medida que as pessoas participam do processo de construção de planos ou projetos urbanos,  as pessoas passam a ter confiança, e, portanto, cria-se um sentimento de pertencimento aos destinos das cidades. Alguns dos princípios norteadores do planejamento foram a potencialização do uso do espaço público e sua integração a uma mobilidade urbana mais eficiente.

Espaço Público → princípio e foco do planejamento

Propiciar o encontro de pessoas no Espaço Público. Haviam zonas urbanas residenciais com grandes avenidas onde as pessoas andavam mais a pé, mas não dispunham de calçadas.  Não podíamos mudar a rota das pessoas, mas mudamos e dignificamos o ambiente para melhor adequação à rotina cotidiana. Criamos melhores oportunidades de um deslocamento mais prazeroso para as pessoas. Em Medellin, uma avenida não é pensada somente para os carros, e sim para todos. E nem todos têm carros. Mudamos o sentido da rua. Além disso, foram criados espaços públicos de convívio ou parques, tais como o Jardim Botânico, as Bibliotecas Públicas, os espaços de convívio de bairro. Todos estes projetos foram realizados através de concursos públicos, de modo que grupos de arquitetos jovens pudessem discutir os espaços das cidades.

Parque Biblioteca
Parque Biblioteca
Parque Aquático
Parque Aquático

 

Universidade_ Foto: Peter Ribon
Universidade_ Foto: Peter Ribon
Biblioteca Parque Foto: Peter Ribon
Biblioteca Parque Foto: Peter Ribon

Construção da cidadania é feita desde a infância, por meio do desenho do espaço público como elemento de integração. Por exemplo, ao se criar uma parede para escalonar, constrói-se uma oportunidade de diálogo entre as crianças ao perceberem que não conseguem se mover para escalar a parede.  Naturalmente, elas iniciam um processo de conversa para ajuda mútua. A partir daí, as crianças passam a interagir entre elas e começam a se mover no espaço. Este é o início da construção da cidadania no espaço público desde a mais tenra idade.

 

Museu Casa Del Memoria
Museu Casa Del Memoria
Escaleras de la Comuna 13 _ Leo Loyolla
Escaleras de la Comuna 13 _ Leo Loyolla

Transporte público um bom sistema é o que mais dignifica um cidadão.  Muitos modais e sistemas integrados se agregam ao espaço público. Em 2008, foi implantado o BRT- 3000 pessoas / dias. Mudança de ordenamento no sentido das vias, alturas, usos mistos, uma série de instrumentos do desenho urbano que propiciaram uma integração de qualidade na cidade.

CEDOZo → Edifícios.Centros de Desenvolvimento: Os edifícios são de uso misto: Escritórios, comercio, habitação. Há uma preocupação com a a área de influência de impacto de um projeto. Edifícios projetados e terminados integram- se ao sistema de transporte.

O arquiteto Gustavo Restrepo considera fundamental a parceria público / privado para a magnitude da transformação urbana ocorrida em Medellin. O diálogo constante e os acordos gerados com o processo de participação popular. Enfatiza a necessidade de um diálogo constante com o setor privado. E a participação cidadã como “carro-chefe” nas decisões para planejar os destinos das cidades.

Fonte imagens autoria não citada: http://www.archdaily.com.br/br/873579/guia-de-arquitetura-de-medellin-20-lugares-que-todo-arquiteto-deve-visitar
Fonte: Palestra do arquiteto Gustavo Restrepo – A Reformulação de urbana de Meddelin em 19/12/2018

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here