Entrevista – O Planejamento e as cidades

Na última semana (11/12/2017), fui entrevistada pelo jornalista Eustáquio Palhares no programa “Presença”, da afiliada da Rede TV no Espírito Santo. De modo geral, o bate- papo foi focado nas cidades, tema principal abordado no meu blog Cidades e Passagens. A conversa girou em torno do crescimento das cidades e do planejamento como instrumento de proposição e intervenção.

Até a década de 1970, o poder público, em todas as suas escalas, era o responsável pela direção dos grandes planos urbanos. Com o adensamento das cidades, a terra urbana passou a ser uma mercadoria de alto valor. Esta condição fez com que os grandes empreendedores buscassem alternativas visando um lucro maior e, portanto, passassem a gerir e impulsionar a expansão das cidades para áreas mais longínquas do centro, o que gerou um ônus social tanto para o poder público quanto para a sociedade.

O mesmo processo ocorre com aqueles que, excluídos do mercado formal de terras urbanas para habitação, passam a ocupar as periferias cada vez mais distantes ou mesmo as áreas ambientais. O período de deslocamento diário das pessoas torna-se cada vez maior e a mobilidade caótica com o crescimento do número de carros e a ineficiência de um transporte público de qualidade. Por outro lado, o poder público tem que levar a infraestrutura para conectar os diversos pontos da metrópole estendida. Hoje, há uma tendência entre os urbanistas de retorno à recentralização, de recuperar o convívio social tão importante para a segurança e a saúde emocional das pessoas, condição já registrada no livro de Jane Jacobs (1961), cujo discurso ainda é tão contemporâneo.

O livro “Cidades para pessoas” de Jan Ghel reforça essa ideia do convívio e dos “olhos que vigiam”. Para pensarmos as cidades com um olhar mais humanizado, os planos diretores têm fundamental importância nas diretrizes e construção de índices que propiciem tal convivência. E a sociedade estar apta a aceitar mudanças que favoreçam o coletivo. Agradeço o convite e a oportunidade dada pelo programa, em particular ao jornalista Eustáquio Palhares. O vídeo na integra está disponível abaixo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here