21 de outubro de 2019
No Brasil, o déficit habitacional está em torno de 6 milhões de moradias, e no Espírito Santo, o deficit é de 109.535 moradias (2015), segundo a Fundação João Pinheiro (FJP). A metodologia para cálculo do deficit reside no incremento ou reposição de moradias, famílias ou pessoas que residem em domicílios excessivamente adensados, ou arcam com ônus excessivo por aluguel...
Precisou acontecer uma tragédia no Edifício Wilton Paes de Almeida, localizado no centro de São Paulo, que abrigava 375 pessoas sem moradia própria, para que a sociedade, os governos, as instituições públicas e a mídia pudessem voltar sua atenção para um problema social que há muito se agrava em todas as grandes cidades brasileiras: o déficit habitacional e a...
Um grito no escuro Acordei sobressaltada: Mataram a vereadora. Quem? Marielle! Vereadora carioca que denunciava abusos e mortes na favela do Acari (RJ). Um tiro no escuro, uma emboscada, mais uma vida que se foi.  Lá fora o tempo está chuvoso e bate uma atmosfera reflexiva tal como um raio que traz lampejos de luz à escuridão. Penso no aumento...
CIDADES SITIADAS PELO MEDO As populações das metrópoles brasileiras vivem como se estivessem em cidades sitiadas pelo medo e pela violência. A ocupação ilegal de terras urbanas no Brasil e consequente favelização, é parte intrínseca do processo de urbanização. As pessoas vão se apinhando em barracos sem devido saneamento básico, expostas a todo tipo de risco, deslizamentos, doenças, o que...
A participação cidadã e o espaço público como agentes de transformação - o caso de Medellín. No processo de revisão e formulação de propostas para se pensar os destinos de uma cidade, o ponto focal da discussão deve ser o da “construção da cidadania”. Construir cidades para o bem-estar dos cidadãos, é um processo inovador, digno, solidário, e capaz de...
Reflexão para 2018 Atualmente, estamos sempre questionando, que pertencimento têm as coisas: são globais, locais, sociais ou naturais? A temporalidade moderna exige que as coisas andem na mesma velocidade e sejam substituídas por outras igualmente bem alinhadas para que o tempo se torne um fluxo. Os conflitos se multiplicam com a afobação do caminhar no ritmo frenético da modernidade, mas...
Território do Bem Pensar a cidade em todas as suas dimensões incorporada à complexidade da estrutura social do território, pressupõe a democracia participativa, o que implica na construção de processos coletivos de tomadas de decisões em torno de assuntos de interesse público e coletivo que afetam os destinos das cidades em qualquer escala, desde o bairro, ou até mesmo na...
Praça do Cauê: um olhar resignado O eixo viário da Reta da Penha faz parte do projeto Novo Arrabalde do engenheiro Saturnino de Brito, que ao final do século XIX elaborou o plano de expansão do município de Vitória, dando origem aos bairros de Santa Lúcia, Praia do Canto e Santa Helena. O desenho do plano viário integrava-se harmonicamente...
As Férias no Rio Eu vivi o tempo áureo do Rio de Janeiro desde a mais tenra idade, dos anos 1960 até os anos 1980. Todas as férias de verão e de inverno eram no Rio de Janeiro. A expectativa era grande para que o período letivo findasse e as tão esperadas férias se iniciassem. E assim foram inúmeras viagens...
  Viva a diferença Ao me deparar com a leitura da crônica “Nosso estranho Amor” publicado na Folha SP, o autor ao ressaltar sua condição de cadeirante conduz o texto pelo viés autobiográfico ao argumentar que viver com uma diferença, seja ela qual for, impõe um desafio diário tanto no sentido de ser melhor compreendido como também reconhecido por meio de...

Em destaques